13/10/2015 - 18:26
Atitudes sustentáveis na construção: reuso da água

A reutilização ou reuso de água ou ainda, o uso de águas residuais, não é um conceito novo e tem sido praticado em todo o mundo há muitos anos. Existem relatos de sua prática na Grécia Antiga, com a disposição de esgotos e sua utilização na irrigação.

No entanto, a demanda crescente por água tem feito do reuso planejado da água um tema atual e de grande importância. Neste sentido, deve-se considerar o reuso de água como parte de uma atividade mais abrangente que é o uso racional ou eficiente da água, o qual compreende também o controle de perdas e desperdícios, e a minimização da produção de efluentes e do consumo de água.

Sendo assim, os esgotos tratados têm um papel fundamental no planejamento e na gestão sustentável dos recursos hídricos como um substituto para o uso de águas destinadas a fins agrícolas e de irrigação, entre outros. Ao liberar as fontes de água de boa qualidade para abastecimento público e outros usos prioritários, o uso de esgotos tratados contribui para a conservação dos recursos e acrescenta uma dimensão econômica ao planejamento dos recursos hídricos.

O ”reuso” reduz a demanda sobre os mananciais de água devido à substituição da água potável por uma água de qualidade inferior. Essa prática, atualmente muito discutida, posta em evidência e já utilizada em alguns países é baseada no conceito de substituição de mananciais. Dessa forma, grandes volumes de água potável podem ser poupados pelo reuso quando se utiliza água de qualidade inferior (geralmente efluentes pós-tratados) dentro dos padrões de potabilidade.

Águas Residuais

Águas residuais são todas as águas descartadas que resultam da utilização para diversos processos. Exemplos destas águas são:

Domésticas:
·Provenientes de banhos;
·Provenientes de cozinhas;
·Provenientes de lavagens de pavimentos domésticos.

Industriais:
·Resultantes de processos de fabricação.

Águas de infiltração:
·Resultam da infiltração nos coletores de água existente nos terrenos.

Águas urbanas:
·Resultam de chuvas, lavagem de pavimentos, regas, etc.

As águas residuais transportam uma quantidade apreciável de materiais poluentes que se não forem retirados podem prejudicar a qualidade das águas dos rios, comprometendo não só toda a fauna e flora destes meios, mas também, todas as utilizações que são dadas a estes meios, como a pesca, a balneabilidade, a navegação, a geração de energia, etc.

É recomendado recolher todas as águas residuais produzidas e transportá-las até a Estação de Tratamento de Águas Residuais. Depois de recolhidas nos coletores, as águas residuais são conduzidas até a estação, onde se processa o seu tratamento, iniciando com a retirada de resíduos.

Muitos destes resíduos têm origem nas residências onde, por falta de instrução e conhecimento das consequências de tais ações, joga-se no sanitário objetos como: cotonetes, preservativos, absorventes, papel higiênico, etc. Estes resíduos devido às suas características são extremamente difíceis de capturar nas grades e, consequentemente, passam para as lagoas prejudicando o processo de tratamento.

Aplicações da Água Reciclada
·Irrigação paisagística
·Irrigação de campos para
·Usos industriais: refrigeração, alimentação de caldeiras, água de processamento.
·Recarga de aqüíferos
·Usos urbanos não-potáveis: irrigação paisagística, combate ao fogo, descarga de vasos sanitários, sistemas de ar condicionado, lavagem de veículos, lavagem de ruas e pontos de ônibus, etc.
·Finalidades ambientais: aumento de vazão em cursos de água, aplicação em pântanos, terras alagadas, indústrias de pesca.

Reutilização da Água da Chuva

Um dos principais e mais rápidos métodos de reutilização da água é a construção de cisternas domésticas para capturar as águas das chuvas, podendo ser facilmente instalado.

Para fazer a captação da água de chuva, podemos usar qualquer superfície que tenha o escoamento da água, como por exemplo, os telhados das casas, lajes ou pátios construídos especialmente para esse fim, onde não terá tráfego de pessoas, animais ou automóveis.

Alguns fatores sempre deverão ser bem observados, como por exemplo:
- se tem árvores com seus galhos acima dessa área, e se soltam muitas folhas, flores, frutos, etc.;
- qual a incidência de aves que pousam, rodeiam, constroem ninhos, etc. e se tem bichos (ratos, gatos, etc.) que circulam sobre essa área;
- análise da quantidade de poluição atmosférica;
- o tipo e a inclinação da cobertura da área de captação, das calhas e tubos dedrenagens, também podem influenciar muito. Quanto mais lisos e inclinados melhor.

O próximo passo é a instalação das calhas e condutores. Os condutores devem levar até a cisterna para armazenamento. A água da chuva não é potável, ou seja impropria para consumo humano, mas pode ser utilizada para irrigar plantas, descarga do vaso sanitário e lavagem de pisos, carros, etc.


Autor(a): Cristine Ferro



COMPARTILHE:

Veja outros posts
Página Inicial Mais artigos Voltar

(49) 36770907

Rua São Bonifácio, 78 - Centro
Itapiranga - SC
CEP 89.896-000

Mapa de Localização
Acesse nossos canais:

Portal Força d'Oeste © Todos os direitos reservados
Desenvolvido por DBlinks Agência Digital